20:43 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Míssil exibido durante desfile militar na Coreia do Norte

    Mídia: Coreia do Norte estaria pronta para guerra e ordenado evacuação de Pyongyang

    © REUTERS/ James Pearson
    Mundo
    URL curta
    2123703910317

    De acordo com relatos na mídia, o líder norte-coreano, Kim jong-un, teria ordenado a evacuação imediata de 25% da população de Pyongyang.

    Segundo a notícia divulgada pelo portal Pravda Report, a ordem  prevê que 600 mil pessoas evacuem urgentemente. A publicação destaca que a evacuação é conduzida no contexto de extrema tensão nas relações com os Estados Unidos. 

    Foi relatado que os abrigos de bomba de Pyongyang não seriam capazes de acomodar toda a população da capital norte-coreana. Portanto, 600 mil pessoas — a maioria indivíduos com antecedentes criminais — terão que deixar Pyongyang para permitir que outros usem abrigos anti-bombas, afirma a edição. 

    Ao mesmo tempo, jornalistas estrangeiros que estão em Pyongyang para cobrir o aniversário de 105 anos do ex-líder norte-coreano Kim II-Sung, em 15 de abril, foram orientados a esperar "por um grande dia" amanhã. 

    O correspondente do canal NewsAsia, Jeremy Koh, publicou em seu Twitter: "Nos disseram para estarem prontos para sair às 6h20, mas não fazemos ideia do porquê. Além disso, não há telefones celulares permitidos". 

    Recentemente, os EUA enviaram um grupo aeronaval de ataque, encabeçado pelo porta-aviões americano USS Carl Vinson, para a região da península da Coreia. A Coreia do Norte, tal como em muitas outras ocasiões, ameaçou a Washington com um ataque nuclear.

    Mais:

    Coreia do Norte pode responder às ações dos Estados Unidos, diz especialista
    Mídia: Coreia do Norte poderá efetuar novo teste nuclear em breve
    Coreia do Norte promete responder à presença de navios de guerra dos EUA
    Opinião: eventual ataque norte-americano à Coreia do Norte pode levar à catástrofe
    Tags:
    evacuação, conflito, guerra, mídia, Kim Jong-un, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik