09:47 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    BRICS em Goa, Índia

    BRICS se reúnem para definir estratégia do Novo Banco de Desenvolvimento

    © AFP 2017/ PRAKASH SINGH
    Mundo
    URL curta
    121992231

    Organizações sociais, ambientais e de direitos humanos dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) chegaram à capital da Índia para a reunião de representantes do bloco e discutir a estratégia a seguir pelo Novo Banco de Desenvolvimento (NBD).

    "Estamos diante de uma oportunidade única para influenciar a estratégia do novo Banco de Desenvolvimento nos próximos cinco anos, trazemos recomendações e contribuições para o  NBD adotar uma estratégia inovadora, verdadeiramente capaz de desenvolvimento inclusivo e sustentável", disse o advogado e coordenador de Direitos Humanos da organização brasileira Conectas, Caio Borges à Sputnik de Nova Deli.

    Paralelamente à reunião do governo, uma série de eventos serão realizados em Nova Deli de várias organizações socioambientais e de direitos humanos e reuniões de representantes do banco com membros dessas instituições.

    É nesta reunião precisamente, a segunda desde a criação do NBD, que a estratégia e as áreas de interesse da instituição serão definidas.

    Dezenas de organizações da sociedade civil em todo o mundo produziram um documento sugerindo que o Banco inclua em suas linhas de ação um desenvolvimento inclusivo e sustentável, visando financiar projetos sustentáveis ​​em meio social e ambiental, com mecanismos transparentes e a participação da sociedade.

    "Estamos aqui também para lembrar o compromisso dos países BRICS com a agenda da ONU para o desenvolvimento sustentável de 2030, que enfatiza claramente o desenvolvimento voltado para a pessoa humana, com o objetivo de promover a igualdade na qualidade de vida para todos", explicou Borges.

    Para o ativista, também é crucial que o Novo Banco de Desenvolvimento esteja comprometido com projetos de pequena escala que enfrentam mais dificuldades de financiamento porque grandes projetos de infraestrutura têm impactos maiores, especialmente para grupos que já são vulneráveis ​​e marginalizados.

    A reunião do Novo Banco de Desenvolvimento será realizada por três dias, com um último dia aberto.

    As organizações da sociedade civil querem que o NBD estabeleça mecanismos de consulta e participação direta das comunidades afetadas pelos projetos e pela sociedade em geral.

    Até agora, o NBD aprovou financiamento para oito projetos aprovados de US $ 1,5 bilhão: dois na China, três na Índia, um na África do Sul, um na Rússia e um no Brasil.

    No caso da linha de crédito concedida ao Brasil, por um montante de US$ 300 milhões para o desenvolvimento de energias renováveis, as organizações presentes em Nova Deli solicitaram mais informações.

    "Não houve divulgação de quais projetos serão financiados, é o único investimento do banco em todos os países do qual desconhecemos o projeto específico", disse Borges.

    Este empréstimo será administrado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

    Mais:

    Rússia iniciará emissão de obrigações federais em moedas dos países BRICS e OCX
    Sputnik convida BRICS para intercâmbio de informação
    Opinião: 'Países BRICS precisam interagir com mais intensidade'
    Putin se reunirá com todos os presidentes dos BRICS em Goa, exceto com Temer
    Tags:
    Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Conectas, NBD, Novo Banco de Desenvolvimento, BNDES, ONU, Caio Borges, Nova Deli, África do Sul, Índia, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik