11:57 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente do Iêmen, Abd Rabbuh Mansour Hadi

    Tribunal pro-Houthi do Iêmen condenou o presidente do país à morte

    © AP Photo / Jason DeCrow
    Mundo
    URL curta
    542

    Um tribunal de Sanaa, capital do Iêmen, controlado pelo movimento Houthi, condenou à morte o presidente do país, Abd Rabbuh Mansur Hadi, e outros seis altos funcionários do governo, disse o embaixador do Iêmen nos Estados Unidos, Ahmed Awad Bin Mubarak.

    "O tribunal Houthi em Sanaa condenou o presidente Hadi e seis de seus assistentes à morte, orgulhosamente sou um deles", escreveu Mubarak no Twitter no final do sábado.

    Segundo relatos da mídia, o presidente e seus funcionários foram sentenciados por alta traição.

    A guerra civil do Iêmen, entre o governo internacionalmente reconhecido sediado em Aden, sob a presidência de Hadi, e o movimento Houthi, apoiado por unidades do exército, leais ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh, estourou em março de 2015. Pouco depois do início do conflito, a coalizão saudita dos países árabes lançou a operação "Decisive Storm" (Tempestade Decisiva em inglês), que desde então vem realizando ataques aéreos contra os Houthis, a pedido de Hadi.

    Mais:

    Rússia pode evitar que 'Iêmen se torne segunda Síria'
    Somália acusa coalizão saudita de atacar barco de refugiados na costa do Iêmen: 42 mortos
    'Rússia está preocupada com solução militar no Iêmen e pede diálogo'
    Rússia convoca reunião do Conselho de Segurança sobre o Iêmen
    Rebeldes abatem helicóptero da coalizão árabe no Iêmen
    Tags:
    pena capital, morte, condenação, Houthis, Abd Rabbuh Mansur Hadi, Iêmen
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik