03:07 18 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Um combatente das Forças Democráticas da Síria (FDS) perto do rio Eufrates, ao norte de Raqqa, em 8 de março de 2017

    Defesa russa: libertação de Raqqa não será um passeio

    © REUTERS / Rodi Said
    Mundo
    URL curta
    8200

    A operação para libertar Raqqa dos militantes do Daesh não será nada fácil, e o sucesso dessa missão dependerá de uma coordenação de todas as forças envolvidas no combate aos terroristas, segundo afirmou o Ministério da Defesa da Rússia.

    "É claro para qualquer especialista militar que a libertação de Raqqa não será um passeio para a coalizão internacional. O sucesso e a data de término dessa operação vão depender diretamente no entendimento e na prontidão para coordenar a ação de todas as forças que lutam contra o terrorismo na Síria", declarou hoje o major-general Igor Konashenkov, porta-voz da Defesa russa. 

    De acordo com o oficial, a visão otimista anunciada pela França sobre a ofensiva contra a proclamada capital do Estado Islâmico no território sírio está baseada mais em algum tipo de fonte nacional de inspiração do que na realidade da situação em campo. 

    Na última sexta-feira, o ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, disse em conversa com jornalistas que a batalha da coalizão internacional para capturar Raqqa começaria já nos próximos dias. 

    Mais:

    Tropas americanas desembarcam perto de Raqqa e realizam operação contra terroristas
    Terroristas do Daesh fazem cerco em Raqqa com fortificações
    Coalizão liderada pelos EUA destrói instalação de drones do Daesh perto de Raqqa
    Milícias curdas e árabes tomam controle dos arredores de Raqqa
    Em troca de combater junto com coalizão em Raqqa, curdos receberam certas garantias
    Tags:
    Daesh, Jean-Yves Le Drian, Igor Konashenkov, França, Rússia, Síria, Raqqa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik