11:13 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Bandeiras dos países do G7

    Em apelo a Trump, Itália exorta G7 a desistir das 'tentações do protecionismo'

    © AFP 2017/ KARL-JOSEF HILDENBRAND
    Mundo
    URL curta
    0 14

    O primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni, disse nesta terça-feira (21) que planeja enviar uma mensagem forte a favor do livre comércio quando o presidente dos EUA, Donald Trump, e outros líderes mundiais se encontrarem na Itália em maio.

    "Esperamos que o G7 em Taormina envie uma mensagem sobre a importância do comércio internacional e contra todas as tentações do protecionismo", disse Gentiloni após reunir-se com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, em Roma, que fez coro aos apelos do premiê italiano.

    A Itália sediará entre os dias 26 e 27 de maio a reunião anual do G7, que compreende as sete maiores economias industrializadas do mundo, na cidade de Taormina, na Sicília. Será a primeira viagem de Trump programada para a Europa desde que ele tomou posse, em 20 de janeiro, após ter vencido a corrida presidencial norte-americana com um forte discurso nacionalista e protecionista.

    Trump já retirou os EUA das negociações do acordo de livre comércio da Parceria Transpacífica e propôs um novo imposto sobre as importações, argumentando que certas relações comerciais precisam ser reformuladas para torná-las mais justas para os trabalhadores norte-americanos.

    Além do Japão, da Itália e dos EUA, o G7 é composto pela Grã-Bretanha, pela França, pelo Canadá e pela Alemanha.

    Gentiloni e Abe também pediram que um acordo de livre comércio seja alcançado rapidamente entre o Japão e a União Europeia. No início da semana, a chanceler alemã Angela Merkel e o premiê japonês fizeram comentários semelhantes depois de se encontrarem na Alemanha.

    Mais:

    Chefe da diplomacia da Itália: Rússia deve regressar ao G8
    Moscou: estamos satisfeitos com G20, não precisamos do G8
    Pequim usa 'diplomacia econômica' na Europa em ambiente de 'protecionismo crescente'
    UE ameaça buscar outros parceiros comerciais se EUA insistirem em protecionismo
    Tags:
    livre comércio, protecionismo, G7, Paolo Gentiloni, Donald Trump, Taormina, EUA, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik