17:29 26 Julho 2017
Ouvir Rádio
    Homem vê a notícia mostrando imagens de arquivo do lançamento de mísseis da Coreia do Norte em uma estação ferroviária em Seul, em 12 de fevereiro de 2017. Nesse dia, a Coreia do Norte disparou um míssil balístico, em aparente provocação para testar a resposta do novo presidente Donald Trump, disse o Ministério da Defesa sul-coreano

    'EUA e Rússia devem cooperar para combater a ameaça da Coréia do Norte', diz congressista

    © AFP 2017/ JUNG Yeon-Je
    Mundo
    URL curta
    123141310

    Os Estados Unidos e a Rússia devem trabalhar juntos para conter as ameaças nucleares impostas por Pyongyang. A declaração é do congressista norte-americano, Joe Wilson, à Sputnik nesta segunda-feira (20).

    Ao ser questionado se Moscou e Washington deveriam colaborar sobre no combate ao programa nuclear norte-coreano, Wilson respondeu categoricamente: "É claro".  

    "Todos os passos devem ser tomados para parar o desenvolvimento nuclear da capacidades dos mísseis balísticos intercontinentais da Coreia do Norte", disse. 

    Segundo o congressista, o programa nuclear norte-coreano "é uma ameaça para a América, mas também é uma ameaça à Federação Russa". 

    Desde o início de 2016, Pyongyang realizou vários lançamentos de mísseis e testes nucleares, incluindo o mais recente lançamento de quatro mísseis na direção do Mar do Japão, realizado em 6 de março de 2017, provocando a escalada de tensões na península.

    Mais:

    Coreia do Norte ameaça reduzir EUA 'às cinzas' em caso de ataque
    O que Coreia do Norte realmente lança: satélite ou míssil balístico intercontinental?
    Coreia do Norte testa novo motor de foguetes com supervisão de Kim Jong-un
    Tags:
    cooperação, ataque, míssil balístico intercontinental, programa nuclear, Coreia do Norte, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik