10:32 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Bandeiras da Turquia e da UE

    Juncker: Turquia não entrará na UE se reintroduzir a pena de morte

    © AP Photo/ Ergin Yildiz
    Mundo
    URL curta
    356338

    A reintrodução da pena de morte na Turquia significará o fim das negociações de adesão à UE, disse o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, neste domingo.

    No início de fevereiro, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse que o país pode restabelecer a pena de morte, pois há demanda do público por isso.

    "Se a Turquia reintroduzir a pena de morte, isso significará o rompimento das negociações  [de adesão à UE", disse Juncker ao jornal Bild am Sonntag.

    A pena de morte foi banida na Turquia em 2004, como parte da tentativa do país de se aproximar da União Europeia. No entanto, depois de uma tentativa de golpe em julho passado na Turquia, as vozes que pedem o restabelecimento da pena de morte têm aumentado.

    Turquia se tornou o candidato à adesão à UE em 2005. Em março de 2016, a sua candidatura recebeu um impulso, uma vez que assinou um acordo com a União Europeia para receber de volta migrantes que chegaram ilegalmente na Grécia em troca de ajuda financeira e de concessões em matéria de vistos.

    No entanto, o relacionamento de Bruxelas com Ankara piorou drasticamente, em função do firme repúdio europeu às repressões do governo turco contra pessoas suspeitas de laços com os organizadores do golpe.

    Mais:

    Chanceler da Turquia: UE está caindo aos pedaços e o futuro da Europa não é nada agradável
    Juncker se manifesta contra suspensão das negociações de adesão da Turquia à UE
    Merkel é contrária às negociações sobre adesão da Turquia à UE, diz mídia
    Presidente da União Social Cristã da Baviera: 'Turquia não deve se tornar membro da UE'
    Parlamento Europeu aprova resolução congelando adesão da Turquia à UE
    Tags:
    pena de morte, Jean-Claude Juncker, Turquia, UE
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik