13:35 10 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    O presidente dos EUA, Donald Trump, volta à Casa Branca após uma visita ao Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos

    Trump ignora Comitê de Inteligência e mantém acusações contra 'espionagem' de Obama

    © REUTERS / Jonathan Ernst
    Mundo
    URL curta
    670
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trump, reiterou sua denúncia de que ex-líder norte-americano, Barack Obama, ordenou o uso de escutas telefônicas na Trump Tower. A informação foi divulgada pelo porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer.

    "Ele se mantém firme sobre as acusações", comentou Spicer a jornalistas, mesmo após a divulgação do comunicado do Comitê de Inteligência dos EUA, segundo o qual não foram encontradas evidências sobre a espionagem da administração de Obama. 

    Uma coalizão bipartidária do Comitê Seleto de Inteligência do Senado dos Estados Unidos informou nesta quinta-feira (16) não ter encontrado provas de que os aparelhos de telefone de Donald Trump foram grampeados pelo ex-chefe de Estado norte-americano, Barack Obama.

    No início deste mês, o atual presidente dos EUA acusou Obama de ter ordenado a colocação de escutas em seus telefones, na Trump Tower, durante o período de campanha eleitoral, uma violação tão baixa que, segundo ele, lembrava o escândalo de Watergate, de Richard Nixon.  

    Mais:

    Casa Branca: Trump não vai recuar até que Obama seja investigado por espionagem
    Trump chama Obama de fraco 'esmagado' pela Rússia
    Trump: 'Obama acessou meus telefones' antes da eleição
    Tags:
    acusação, inteligência, espionagem, Donald Trump, Barack Obama, Trump Tower, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar