16:30 25 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    130
    Nos siga no

    Milícias iraquianas encontraram grandes valas no território da prisão de Badush, perto da cidade de Mossul, onde podem estar os restos mortais de mais de 500 vítimas de um massacre realizado pelo grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico) em 2014.

    Os terroristas tomaram a prisão de Badush em junho de 2014 e executaram os detentos muçulmanos xiitas que se encontravam presos. 

    "A segunda brigada das forças de autodefesa encontrou grande vala com os restos mortais de cerca de 500 detentos da prisão de Badush, que foram executados pelo grupo terrorista Daesh", informou a milícia iraquiana em seu site. 

    A milícia também disse que eles foram capazes de deter 87 terroristas envolvidos nesse massacre.

    O Exército iraquiano retomou o ccontrole da prisão de Badush no início de março. A milícia, de maioria xiita, está trabalhando com os militares.

    Mais:

    Iraque nega existência de provas sobre ataque químico do Daesh em Mossul
    EUA vão discutir combate ao Daesh mas não convidam Rússia
    Daesh não para de perder: exército sírio retoma aeroporto militar a leste de Aleppo
    Netanyahu: 'Rússia faz grande contribuição' na luta contra Daesh
    Tags:
    vítimas, mortos, vala comum, Estado Islâmico, Daesh, Mossul, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar