04:22 19 Abril 2019
Ouvir Rádio
    B-2 Spirit (bottom) bomber flying with B-1B (C) and B-52 bombers at an undisclosed location

    Pentágono reconhece que bombardeiros dos EUA não conseguirão superar os russos em 10 anos

    © AFP 2019 / HO/USAF
    Mundo
    URL curta
    71356

    O vice-chefe do Estado Maior Conjunto dos EUA, general Paul J. Selva, reconheceu que em 10 anos o sistema de armamento dos bombardeiros norte-americanos B-52 não poderão superar a defesa aérea da Rússia.

    O general recordou que os bombardeiros B-52, que são a base das Forças Aéreas dos EUA, foram criados nos anos 50, enquanto o armamento destas aeronaves (mísseis e bombas) foi criado na década de setenta.

    "Nós sabemos que hoje [os mísseis e bombas] ainda estão aptos para o combate, mas não podemos deixá-los neste estado de agora em diante. Em dez anos, estes sistemas de armas não podem ultrapassar a defesa aérea da Rússia, por isso existe uma grande necessidade de mudança", disse Selva. 

    A Rússia e os EUA são os únicos países no mundo que possuem a chamada "tríade nuclear", que são forças nucleares em terra, ar e mar. 

    Paul J. Selva afirmou também que os EUA devem modernizar sua tríade nuclear para responder ataques nucleares de potenciais adversários como a Rússia ou a China. 

    Mais:

    EUA querem modernizar poder nuclear para responder 'adversários como a Rússia'
    Nos EUA, chanceler ucraniano implora por verbas e 'armas defensivas' contra a Rússia
    EUA e Rússia continuarão lutando juntos contra Daesh após alegado ataque equivocado
    Sinais de Washington: não haverá reinício das relações entre EUA e Rússia
    Tags:
    aeronaves, mísseis, bombardeiros, defesa, B-52, Pentágono, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar