01:57 06 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    3110
    Nos siga no

    O ex-procurador-geral dos EUA, Michael Mukasey, considera possível que tenham sido realizadas atividades de espionagem contra o presidente dos EUA, Donald Trump, durante a campanha eleitoral, mas acredita que tenham sido ordenadas pelo ex-presidente Barack Obama.

    "Penso que Trump tem razão de que houve vigilância e que foi feita por ordem do procurador-gera e do Departamento de Justiça através do Tribunal de Vigilância de Inteligência Estrangeira", afirmou Mukasey em uma entevista à rede ABC

    No entanto, ele disse que o atual presidente "foi incapaz de dizer que o presidente Barack Obama ordenou a espionagem na 'Trump Tower'".

    Mukasey, que trabalhou como procurador-geral dos EUA durante o segundo mandato presidencial de George W.Bush, indicou que as escutas poderiam ter acontecido porque "existiam razões para acreditar que alguém na 'Trump Tower' poderia atuar como um agente dos russos".

    Este fim de semana, Trump acusou Obama de grampear seus telefones "durante o sagrado processo eleitoral", e pediu ao Congresso para investigar se o seu antecessor "abusou de seus poderes executivos", no âmbito do inquérito sobre alegadas conexões entre a equipe de Trump e políticos russos.

    Mais:

    Ex-diretor de Inteligência Nacional nega que telefone de Trump tenha sido grampeado
    Trump pede a Congresso que analise 'investigações politicamente motivadas' de 2016
    Apresentadora predileta de Trump será nova porta-voz da diplomacia americana
    Tags:
    campanha eleitoral, grampo, espionagem, Barack Obama, Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar