06:39 17 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Syrian youths take part in their last training on December 8, 2014 before being sent to the frontline along with rebel fighters from the Jaysh al-Islam brigades (Army of Islam) in Eastern al-Ghouta, a rebel-held region outside the capital Damascus

    Oposição armada síria só participará de negociações de Astana se Rússia cumprir promessas

    © AFP 2017/ ABD DOUMANY
    Mundo
    URL curta
    41022111

    O chefe da delegação da oposição armada síria e líder do grupo Jaysh al-Islam, Mohammed Alloush, declarou que continuará as negociações em Astana para a resolução da crise no país somente se a Rússia cumprir com suas promessas.

    Segundo ele, a nova rodada de negociações só fazem sentido com garantia das promessas de cessar-fogo fornecidas pela Rússia. 

    Além disso, foi colocado como condição a exclusão do Irã das negociações.

    "No encontro em Astana em 16 e 17 de fevereiro eu recebi a promessa do chefe da delegação russa na presença do vice-chanceler do Cazaquistão sobre o fim dos ataques aéreos…Mas infelizmente quando nós voltamos de Astana, os ataques aéreos se tornaram ainda mais intensos", afirmou. 

    "Nós enviamos através dos turcos uma nota de protesto e um relatório sobre violações e ataques aéreos durante dois dias", acrescentou o líder da delegação da oposição. 

    Ele frisou que a delegação da oposição armada não irá para as negociações em Astana se a Rússia não cumprir sua promessa. "Não tem sentido ir para lá e receber novas promessas, que não são realizadas", completou. 

    Mais:

    Chanceler russo: EUA estão dispostos a apoiar consultas de paz em Astana
    EUA destacam embaixada em Astana para representar Washington nas conversações sírias
    Jordânia se unirá à Rússia, Irã e Turquia nas negociações sobre a Síria em Astana
    Tags:
    ataques aéreos, negociações, Jaysh al-Islam, Mohammed Alloush, Rússia, Astana, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik