10:13 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Conselho de Segurança da ONU

    Senador russo dá uma 'lição' à embaixadora dos EUA na ONU

    © AP Photo/ Seth Wenig
    Mundo
    URL curta
    182073282

    A nova representante permanente dos EUA nas Nações Unidas, Nikki Haley, deveria falar das valas comuns com milhares de vítimas causadas pelo Daesh no Iraque em vez da Crimeia, observou o senador russo Aleksei Pushkov em resposta às declarações que a diplomata americana fez perante o Conselho de Segurança.

    "No Iraque foi encontrada uma vala comum com 4 mil vítimas do Daesh. E onde é que está a voz de Nikki Haley? É disso que ela deve falar e não da Crimeia. Na Crimeia reina a paz", escreveu o político russo no seu Twitter.

    ​Anteriormente, no seu primeiro discurso no Conselho de Segurança da ONU, Haley afirmou que as sanções dos EUA contra a Rússia se manteriam até que a península passe a ser controlada pela Ucrânia.

    O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, frisou que Moscou continuará expressando de modo consequente e argumentado sua posição em relação à Crimeia e Ucrânia, tanto no âmbito do Conselho de Segurança, como em outras entidades, porém, sem ser excessivamente otimista quanto à posição americana.

    Conforme diz o jornal Telegraph, nos arredores de Mossul foi achada a maior vala comum do Iraque, com presumivelmente 4 mil cadáveres de pessoas assassinadas pelo Daesh.

    Mais:

    Senador russo: Rússia tem que dar um passo em direção aos EUA
    Moscou: proposta de alugar a Crimeia é absurda
    Casa Branca: Donald Trump espera que Rússia devolva Crimeia para a Ucrânia
    Tags:
    senador, Kremlin, Conselho de Segurança da ONU, Nikki Haley, Aleksei Pushkov, Dmitry Peskov, EUA, Ucrânia, Crimeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik