23:58 28 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    325
    Nos siga no

    Tenente-general norte-americano acredita que Iraque irá necessitar do apoio da coalizão internacional após a libertação de Mossul.

    Os militares norte-americanos acreditam que o governo do Iraque não pedirá que os EUA se retirem do país após a libertação da cidade de Mossul. A informação foi divulgada pelo comandante da coalizão internacional de combate o grupo terrorista Daesh (Estado islâmico) no Iraque, tenente-general Stephen Townsend.

    "Eu não espero que o governo iraquiano nos peça para sair imediatamente depois de Mossul. Acho que o governo entende que esta é uma luta muito difícil e eles vão precisar do apoio da coalizão depois de Mossul", disse Townsend a repórteres em Bagdá.

    O general observou que agora as forças da coalizão estão atuando "mais profundamente e mais próximas das formações iraquianas". "Nós mudamos a nossa posição durante a batalha de Mossul oriental e enviamos nossos conselheiros para um pouco mais perto das forças iraquianas".

    Mais:

    Ofensiva do Iraque para retomar Mossul é 'improvável que apresente avanços relâmpago'
    Daesh foge do exército iraquiano que está libertando Mossul ocidental
    Forças iraquianas expulsam Daesh de 14 aldeias em bairro de Mossul
    Tags:
    forças, operação, libertação, coalizão internacional, Exército dos EUA, Mossul, Iraque, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar