17:00 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Pyotr Poroshenko, presidente da Ucrânia (foto de arquivo)

    Poroshenko: Decreto de Putin sobre cidadãos de Donbass 'viola direito internacional'

    © Foto : Serviço de imprensa do presidente da Ucrânia
    Mundo
    URL curta
    461423

    Putin assinou hoje um decreto que reconhece documentos de ucranianos residentes em Donetsk e Lugansk no território da Rússia.

    O presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, declarou neste sábado (18) que o decreto do presidente russo, Vladimir Putin, que valida os documentos dos residentes das autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk na Rússia, é uma "violação do direito internacional".

    No início do dia, Putin assinou um decreto reconhecendo documentos emitidos de residentes permanentes de várias áreas no leste da Ucrânia.

    "Eu informei [o vice-presidente Mike Pence] sobre a recente decisão do presidente Putin de validar os passaportes dos territórios ocupados, as chamadas Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk, que para mim é mais uma prova da violação da Rússia do direito internacional", disse Poroshenko a repórteres depois de uma reunião com o vice-presidente norte-americano.

    O Kremlin, por sua vez, declarou que a decisão sobre o decreto foi tomada com o objetivo de "defender os direitos e liberdades do indivíduo e cidadão" e de acordo com "os princípios e normas do Direito Internacional Humanitário".

    Poroshenko acrescentou que discutiu com Mike Pence a coordenação de ações em Donbass, destacando que a situação da Ucrânia continua sendo prioritária para a nova administração dos EUA. 

    Mais:

    Inteligência de Donetsk relata que Kiev quer reforçar bloqueio de Donbass
    Putin assina decreto que reconhece os documentos de residentes de Lugansk e Donetsk
    Quarteto da Normandia promete iniciar processo político em Donbass nas próximas semanas
    Tags:
    direito internacional, documentos, decreto, Vladimir Putin, Pyotr Poroshenko, Donbass, Donetsk, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar