00:12 26 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Reunião do presidente da Ucrânia Poroshenko com o Secretário Geral da OTAN Stoltenberg

    Unha e carne: OTAN e Ucrânia acordam ativação de fundo de apoio a Kiev

    © Sputnik / Mikhail Palinchak
    Mundo
    URL curta
    Munique: 10 anos do discurso histórico de Putin (17)
    1829

    OTAN estreita cooperação de longo prazo com a Ucrânia e reafirma apoio às sanções contra a Rússia até a implementação dos Acordos de Minsk.

    O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, se reuniu com o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, neste sábado (18) e as partes acordaram em ativar fundos fiduciários de apoio da Aliança à Ucrânia. 

    "Durante o encontro foi acordado o trabalho de longo prazo de ativação dos fundos fiduciários de apoio da Aliança à Ucrânia", informou o serviço de imprensa da presidência ucraniana. 

    O acordo foi feito às margens da Conferência de Segurança de Munique neste sábado (18). 

    A criação de cinco fundos fiduciários de assistência à Ucrânia foi anunciada durante a cúpula da OTAN no País de Gales, em Setembro de 2014. Posteriormente, foram acordados mais aguns fundos de apoio.

    Durante as conversações com o secretário-geral da NATO, Poroshenko destacou a importância de uma ajuda concreta da Aliança à Ucrânia para fortalecer a reforma do setor de defesa e segurança do país. Stoltenberg, por sua vez, disse a Poroshenko que a OTAN apoia sanções contra a Rússia até a plena implementação dos acordos de Minsk. Poroshenko também convidou o secretário-geral da OTAN para visitar a Ucrânia em 2017.

    Tema:
    Munique: 10 anos do discurso histórico de Putin (17)

    Mais:

    'Nem os ucranianos necessitam da OTAN, nem a Aliança necessita da Ucrânia'
    Quais são as condições de adesão da Ucrânia à OTAN?
    Bom-senso prevaleceu: OTAN adia deslocamento de armas na Ucrânia para não provocar Rússia
    Tags:
    fundos, cooperação, Conferência de Segurança de Munique, OTAN, Pyotr Poroshenko, Jens Stoltenberg, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar