15:16 20 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Destróier USS Porter da marinha dos EUA entra no mar Negro pelo estreito de Bósforo em Istambul

    Deputado russo: OTAN usa Crimeia como pretexto para 'extrair' dinheiro da Europa

    © REUTERS/ MURAD SEZER
    Mundo
    URL curta
    5950120

    O deputado da Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo), Dmitry Belik, afirmou à Sputnik que a bravata dos militares norte-americanos em relação à Rússia significa que no futuro próximo o grupo de navios da OTAN, irá ficar perto da Crimeia como meio de extrair dinheiro dos aliados da Aliança Atlântica para remuneração da organização.

    Anteriormente, foi informado que o Pentágono declarou sobre "diálogo com Rússia a partir de posição de força". Ao mesmo tempo, o presidente dos EUA, Donald Trump, apontou que os aliados europeus da OTAN não dão bastante dinheiro para manutenção da Aliança.

    Como disse o deputado russo à Sputnik, no momento atual, a Crimeia é um meio de extrair dinheiro dos aliados.

    "Para justificar seu compartimento, os militaresestadunidenses formarão o grupo permanente de navios de combate no mar Negro, chefiado pela Marinha dos EUA. Na segunda metade do ano, podemos esperar ações provocativas dos navios da aliança às margens da Crimeia. Não obstante, o Pentágono entende muito bem que não vale atravessar 'linhas vermelhas' — o grupo de combate da Crimeia é capaz de repelir qualquer ataque marítimo e de bloquear o estreito de Bósforo para que não passem outros navios militares", explica Belik.

    Entretanto, o deputado russo aconselhou para administração da Casa Branca não criticar o antigo presidente dos EUA, Barack Obama, pela sua fraqueza. "Quaisquer ações da administração dos EUA em fevereiro ou março de 2017 resultariam somente em confrontos de grande escala — seja como for, não conseguirão privar a Rússia da Crimeia", acrescentou.

    Mais:

    Por que OTAN 'gastou à vontade' para escoltar Admiral Kuznetsov?
    Espanha pede pelo reforço da OTAN no flanco Sul e chama EUA de 'aliado tradicional'
    Escolta da OTAN: pequenos e irritantes
    Mais de 50 navios da OTAN escoltaram porta-aviões russo Admiral Kuznetsov
    Tags:
    administração, taxa, dinheiro, ameaça militar, força, ataque, navios de guerra, grupo naval, Pentágono, Marinha dos EUA, Casa Branca, OTAN, Duma de Estado, Barack Obama, Donald Trump, Estreito de Bósforo, Europa, EUA, Crimeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik