06:06 25 Fevereiro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente iraniano Hassan Rouhani faz discurso com retratos do Líder Supremo do Irã Ayatollah Ali Khamenei e do fundador da República Islâmica do Irã Ayatollah Ruhollah Khomeini ao fundo

    Irã retalia as sanções dos EUA e adota restrições contra Washington

    © AFP 2016/ ATTA KENARE
    Mundo
    URL curta
    704158395

    O Irã anunciou a adoção de sanções contra os Estados Unidos e afirmou que o presidente Donald Trump violou o acordo nuclear com novas sanções contra Teerã.

    Nesta sexta-feira, o Irã anunciou acreditar que as sanções impostas pela Casa Branca são "ilegais" e que, em retaliação, estaria impondo restrições aos indivíduos e à entidades norte-americanas que estão ajudando "grupos terroristas regionais", anunciou o Ministério de Relações Exteriores iraniano em um comunicado.

    "As novas sanções… não são compatíveis com os compromissos dos Estados Unidos e com a resolução 2231 do Conselho de Segurança da ONU, que endossou o acordo nuclear entre o Irã e seis potências", afirmou o comunicado. "Em retaliação às sanções dos EUA, o Irã imporá restrições legais à algumas pessoas e entidades americanas, envolvidas no apoio e no financiamento de grupos terroristas regionais".

    As novas sanções impostas ao Irã nesta sexta-feira foram uma resposta aos testes de mísseis balísticos de Teerã, disse o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, durante o briefing diário.

    No início do dia, o Departamento do Tesouro dos EUA aprovou uma série de novas sanções contra 25 entidades e indivíduos relacionados com Irã.

    "As sanções de hoje realmente representam uma posição muito forte contra as ações que o Irã tem empreendido e deixa bem claro que o acordo (nuclear) celebrado  não era do melhor interesse deste país. Presidente Trump fará de tudo para certificar que o Irã se mantenha sob controle ", alertou Spicer.

    Mais:

    Trump adverte Irã de 'não brincar com fogo' e promete não ser tão bom como Obama
    Casa Branca emite alerta sem precedentes para o Irã
    Presidente do Irã: Trump precisa de muito tempo para aprender política
    Irã confirma realização de teste de míssil balístico
    Irã está se preparando para responder à lei de Trump
    Tags:
    retaliação, relações bilaterais, sanções, Sean Spicer, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik

    Todos os comentários

    • eoliver900
      O trump quando perceber,que essas exigencias,arrogancia,de querer mandar em todo mundo,ai ja sera tarde,as naçoes tao nem ai pra isso,o tempo passou,hoje o mundo e multipolar.
      O trump vai cair em descredito,quando notar,que tudo isso,nao vai a lugar algum.exceto uma grande guerra mundial,nada mais nada menos.
    • avatar
      Eduardo Antonio De Moura
      O caipira Trump é traiçoeiro e mais perigoso que o covarde e atabalhoado Obanana.
      Ainda bem que está marcado pra ser assassinado ainda este ano mas, depois dele, qual será o cara PIOR QUE ELE a governar a "potência" mais fodida deste mundo?
    Mostrar comentários novos (0)