21:06 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Andrei Karlov, embiaxador da Rússia na Turquia, momentos antes de ser baleado por seu assassino em Ancara

    Mídia turca: Assassino de embaixador russo teve cúmplices

    © AP Photo / Burhan Ozbilici
    Mundo
    URL curta
    Embaixador russo assassinado na Turquia (48)
    130
    Nos siga no

    A caixa de correio eletrônico do assassino do embaixador russo na Turquia Andrei Karlov foi completamente deletada por desconhecidos poucas horas após o crime.

    O embaixador foi morto a tiro em 19 de dezembro durante a abertura de uma exposição de fotos em Ancara pelo policial turco Mevlut Mert Altintas, que acabou sendo eliminado pelas forças de segurança locais logo após cometer o crime. O Ministério das Relações Exteriores da Rússia classifica o acontecimento como atentado e o Comitê de Investigação russo abriu um processo penal de acordo com o artigo "ato de terrorismo internacional".

    Segundo divulgou o jornal Sabah neste sábado (28), citando fontes em órgãos locais de proteção da lei, após os investigadores terem conseguido entrar na caixa de e-mails do assassino, se verificou que, pouco tempo antes, alguém tinha tido acesso a ela. Toda a correspondência fora deletada às 21h30 (hora local) de 19 de dezembro. Assim, foi provada a existência de cúmplices de Altintas.

    O jornal informou também que o criminoso usou a conta de Gmail da empresa Google para enviar seus e-mails. As autoridades contataram a empresa para pedir a sua colaboração na investigação.

    Tema:
    Embaixador russo assassinado na Turquia (48)

    Mais:

    Terroristas terão feito 'lista negra' de diplomatas russos a abater
    Tags:
    investigação, embaixador russo, assassinato, Andrei Karlov, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar