01:18 27 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1541
    Nos siga no

    O serviço de informações internas da Noruega (PST) declarou que os serviços secretos da Rússia teriam interferido no trabalho do Comitê do Prêmio Nobel.

    De acordo com o canal de TV NRK, o alvo da operação alegadamente realizada por Moscou foi impedir a concessão do Prêmio Nobel da Paz ao presidente da Ucrânia Pyotr Poroshenko em 2015.

    Segundo declarou ao canal de TV o diretor do Instituto Nobel em Oslo, Olav Njoelstad, ele tem suspeitas de que uma visita de diplomatas russos feita na altura foi parte de uma tentativa de o pressionar. Um pouco antes disso, no verão de 2015, a agência Sputnik publicou uma carta enviada pelas autoridades ucranianas à embaixada dos EUA na Noruega. O documento publicado descreve um acordo entre a Ucrânia e os EUA para pressionar o Comitê Norueguês do Nobel. 

    Na carta do presidente da Suprema Rada, Vladimir Groysman, ao representante da embaixada dos Estados Unidos na Noruega, este agradece a Washington pela assistência na nomeação do presidente Pyotr Poroshenko para o Prêmio Nobel da Paz, e pede garantias de que o chefe de Estado ucraniano receberá o prêmio.

    Mais tarde Kiev e Washington negaram a autenticidade da carta.

    Ainda de acordo com o NRK, atualmente o serviço de contraespionagem avalia o encontro entre os diplomatas russos e o chefe do Comitê de Nobel como tentativa dos serviços secretos russos de exercer pressão sobre ele, para impedir Pyotr Poroshenko de receber o Prêmio Nobel da Paz.

    A embaixada da Rússia na Noruega, por sua vez, considerou a visita dos diplomatas como um ato de rotina, afirmando que as tentativas de apresentar a visita como "ações da inteligência" russa não passam de "paranoia".

    Tags:
    serviço de informações, Prêmio Nobel, Noruega, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar