10:35 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Primeira-ministra britânica, Theresa May

    Premiê britânica coloca EUA em guarda contra Putin, mas recomenda cooperação com Rússia

    © AFP 2019 / Justin Tallis
    Mundo
    URL curta
    16211

    Os EUA e o Reino Unido devem trabalhar no fortalecimento das relações com a Rússia, buscando um futuro de cooperação e não de conflito, mas partindo de uma “posição de força”, segundo defendeu a primeira-ministra britânica Theresa May nesta quinta-feira (26).

    "Devemos nos envolver com a Rússia a partir de uma posição de força e devemos construir as relações, sistemas e processos que tornam a cooperação mais provável do que o conflito", afirmou May, em um discurso proferido no retiro dos congressistas republicanos na Filadélfia, no estado norte-americano da Pensilvânia. 

    ​May disse ainda que o Ocidente deve garantir aos países vizinhos da Rússia que a “segurança” deles não se questiona.

    "Ao falar sobre a Rússia, muitas vezes é sábio seguir o exemplo do presidente (Ronald) Reagan, que, em suas negociações com seu homólogo russo de então, Mikhail Gorbachev, costumava seguir este ditado: confie, mas verifique. Com o presidente Putin, meu conselho é: coopere, mas tenha cuidado", disse ainda a premiê britânica.

    May também defendeu a ONU, dizendo que a organização “precisa ser reformada, mas permanece vital", e também ressaltou o papel do Banco Mundial, do Fundo Monetário Internacional e a importância da OTAN, “pedra angular da defesa do Ocidente", em suas palavras.

    Além disso, ela também elogiou o acordo nuclear alcançado com o Irã sob a presidência de Barack Obama.

    "O acordo nuclear com o Irã foi controverso, mas neutralizou a possibilidade de os iranianos adquirirem armas nucleares por mais de uma década", afirmou May, acrescentando que "o acordo agora deve ser cuidadosa e rigorosamente policiado e todas as violações devem ser tratadas com firmeza e imediatamente."


    Mais:

    Theresa May diz que vai desafiar Trump em 'questões que considerar inaceitáveis'
    Theresa May anuncia que vai receber visita de Trump após a posse
    Deputado europeu: 'A Rússia deve virar um aliado privilegiado da UE'
    Tags:
    força, conflito, cooperação, cuidado, presidente, ameaça, defesa, segurança, acordo nuclear, Partido Republicano, FMI, Banco Mundial, OTAN, Ronald Reagan, Mikhail Gorbachev, Theresa May, Donald Trump, Vladimir Putin, Irã, Filadélfia, Rússia, Ocidente, Reino Unido, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar