19:09 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1312
    Nos siga no

    O porta-voz do presidente russo Dmitry Peskov comentou uma hipotética extradição do ex-funcionário da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos EUA Edward Snowden.

    De acordo com o que o funcionário declarou neste sábado (21) ao canal de TV britânico BBC News, a respectiva decisão pode ser tomada apenas pelo serviço migratório da Rússia ou pelo presidente Vladimir Putin.

    "Esta decisão pode ser tomada pelos nossos órgãos migratórios ou pelo presidente Putin. Ele [Snowden] não é um brinquedo que pode ser oferecido, ele é um ser humano", respondeu Peskov à pergunta sobre a possibilidade de extraditar o denunciante.

    O porta-voz destacou que caso o revelador norte-americano retornar aos Estados Unidos, ele poderá enfrentar 30 anos de prisão e até a pena de morte pela troca intencional de informação secreta importante para a segurança nacional e roubo de propriedade estatal.

    Em outubro de 2016, o advogado do ex-funcionário de serviços secretos dos EUA Anatoly Kucherena divulgou que não há base jurídica para extradição do seu cliente aos Estados Unidos.

    Em 2013, Snowden entregou aos jornalistas uma série de documentos secretos sobre as atividades dos serviços secretos norte-americanas. Em particular, ele ajudou a tornar pública a informação sobre vigilância global por via de grampeamentos e acesso a e-mails.

    Atualmente Snowden está na Rússia, onde primeiramente recebeu abrigo e agora tem autorização de residência, que vai expirar em 1 de agosto de 2020.

    Mais:

    'O impossível tornado possível': Assange e Snowden agradecem pela libertação de Manning
    Tags:
    EUA, Rússia, Edward Snowden, Vladimir Putin, Agência Nacional de Segurança (NSA), vigilância eletrônica, extradição
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar