01:41 10 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Aleksei Pushkov, presidente do Comitê de Relações Exteriores da Duma de Estado, na reunião da APCE

    Senador russo: Pentágono deveria falar da contribuição de Obama para a formação do Daesh

    © Sputnik / Vladimir Fedorenko
    Mundo
    URL curta
    17130
    Nos siga no

    O senador Aleksei Pushkov recomendou ao chefe do Pentágono, Ashton Carter, contar sobre a contribuição do presidente dos EUA, Barack Obama, na formação do grupo terrorista Daesh.

    O chefe do Pentágono, Ashton Carter, durante a coletiva de imprensa com o presidente afegão, Ashraf Ghani, em Kabul
    © AFP 2019 / NOORULLAH SHIRZADA
    “Ashton Carter, em vez de contar histórias sobre a ‘contribuição nula’ da Rússia, deveria falar sobre a contribuição da administração de Obama na formação do Daesh, com objetivo de  usar o grupo contra (Bashar) Assad”, escreveu Pushkov em sua conta no Twitter nesta terça-feira.

    Mais cedo, o ministro da Defesa dos EUA, Ashton Carter, declarou em entrevista para a emissora NBC que a contribuição da Rússia ao combate dos Estados Unidos contra Daesh era “nulo” e que a presença russa na região “intensifica” a guerra civil.

    Segundo ele, “o comportamento dos russos torna o fim da guerra civil mais difícil…, eles intensificaram a guerra civil síria”. 

    O conflito armado na Síria começou em março de 2011. As tropas do governo enfrentam combatentes de diversos grupos armados. Desde 30 de setembro de 2015, a Rússia, por solicitação do presidente síria, Bashar Assad, realiza ataques aéreos contra grupos terroristas no país.

    Mais:

    Arábia Saudita na mira do Daesh
    'Histeria derradeira': reação aos que dizem que Rússia não combate o Daesh
    'Países que não combatem Daesh não podem ficar na base Incirlik'
    Obama e Erdogan chegam a acordo para 'aprofundar' cooperação na luta contra Daesh
    Tags:
    terrorismo, Daesh, Pentágono, Aleksei Pushkov, Ashton Carter, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar