16:58 23 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Departamento do Estado dos EUA acredita que Gâmbia corre sério risco de agitação popular nos próximos dias

    Washington pede que norte-americanos não viajem para Gâmbia

    © AP Photo / Luis M. Alvarez
    Mundo
    URL curta
    1131

    Autoridades dos Estados Unidos emitiram um alerta para que os cidadãos norte-americanos evitem viajar para Gâmbia por conta dos riscos de tumulto em meio à insatisfação geral criada após o atual presidente do país, Yahya Jammeh, se recusar a aceitar a derrota na eleição.

    "O Departamento de Estado adverte os cidadãos dos EUA contra viagens a Gâmbia devido ao potencial de agitação civil e violência no futuro próximo. Em 7 de janeiro de 2017, o Departamento de Estado ordenou a partida de famílias de membros (do corpo diplomático) e autorizou a partida de todos os empregados que precisam acompanhar esses indivíduos do país", diz a nota divulgada pela diplomacia americana. 

    No próximo dia 10, a Suprema Corte de Gâmbia ouvirá a petição de Yahya Jammeh contestando os resultados do processo eleitoral, o que, segundo o Departamento de Estado dos EUA, pode provocar um grande caos no país. 

    A eleição presidencial, realizado em dezembro passado, foi vencida pelo opositor Adama Barrow, mas o atual chefe de Estado se recusou a reconhecer a derrota e ameaça não deixar o cargo. O mandato de Jammeh termina no dia 19. 

    Mais:

    Há 22 anos no poder, presidente de Gâmbia não aceita derrota e ordena novas eleições
    Estados Unidos lançam novo alerta de viagem à Venezuela
    Tags:
    eleição, Departamento de Estado dos EUA, Adama Barrow, Yahya Jammeh, Washington, EUA, Gâmbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar