18:48 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Investigações do acidente com o avião que levava o time da Chapecoense apontam falta de combustível

    Nova investigação mostra que avião da Chapecoense viajou com sobrecarga

    Cr Wilson Pardo/Policia Antioqui
    Mundo
    URL curta
    Queda do avião com Chapecoense (73)
    110

    De acordo com a investigação realizada pela Aeronáutica Civil da Colômbia, divulgada nesta segunda-feira (26), o avião da Chapecoense que caiu matando 71 pessoas em 28 de novembro viajou com excesso de peso e combustível no limite.

    O secretário de Segurança Aérea da entidade, Fredy Bonilla, informou que, de acordo com as gravações da cabine de comando, o piloto e o copiloto sabiam da insuficiência do combustível, tanto que chegaram a cogitar fazer escala na cidade de Letícia (Colômbia), mas decidiram não fazer isso. 

    "Eles estavam conscientes de que o combustível que tinham não era adequado nem era suficiente", disse Bonilla. 

    Segundo ele, o piloto Miguel Quiroga "decidiu parar em Bogotá, mas mais adiante mudou de ideia e foi direto par Rionegro". 

    Foi informado também que o avião voava com um peso 500kg a mais do que o máximo permitido.

    O avião da companhia aérea LaMia, que levava a delegação da Chapecoense, sofreu um acidente por falta de combustível na madrugada do dia  29 de novembro, matando 71 pessoas. Seis sobreviveram. 

    Tema:
    Queda do avião com Chapecoense (73)

    Mais:

    Chapecoense recebe troféu de campeã da Copa Sul-Americana
    Bolívia culpa empresa e piloto por acidente com avião da Chapecoense
    Goleiro da Chapecoense é o primeiro sobrevivente de volta ao Brasil
    Conmebol declara Chapecoense campeã da Copa Sul-Americana
    Tags:
    atleta, clube, acidente, tragédia, avião, LaMia, Chapecoense, Chapecó, Brasil, Colômbia, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik