11:42 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    O enviado da ONU para a Síria, Staffan De Mistura, com documentos nos Escritórios das Nações Unidas em Genebra, em 25 de janeiro de 2016

    ONU cria equipe para iniciar processos de crimes de guerra na Síria

    © AFP 2017/ Fabrice Coffrini
    Mundo
    URL curta
    36920213

    Medidas podem prejudicar a Rússia, acusada pelos Capacetes Brancos de realizar ataques que teriam resultado na morte de 1200 civis.

    A Assembleia Geral da ONU decidiu nesta quarta-feira que vai criar uma equipe especial para "coletar, consolidar, preservar e analisar provas", bem como para preparar casos de crimes de guerra e abusos de direitos humanos cometidos durante o conflito na Síria.

    A Assembleia Geral aprovou uma resolução redigida por Liechtenstein para criar a equipe independente com 105 votos a favor, 15 contra e 52 abstenções. A equipe trabalhará em coordenação com a Comissão de Inquérito da ONU na Síria.

    Rússia

    Na semana passada, os Capacetes Brancos da ONU acusaram a Rússia de crimes de guerra. Segundo o grupo, o país foi responsável pela morte de 1200 civis, 380 deles crianças. 

    Os Capacetes Brancos, a Rede de Direitos Humanos da Síria, a Associação Independente de Médicos e o Centro de Documentação de Violações catalogaram as acusações em um documento de 39 páginas entregue à Comissão de Inquérito da ONU na Síria. Os papeis listam 304 supostos ataques irregulares entre julho e dezembro em Aleppo.

    Mais:

    Assembleia Geral da ONU vai debater resolução ucraniana sobre Crimeia
    Tags:
    Assembleia Geral da ONU, Comissão de Inquérito da ONU na Síria, Associação Independente de Médicos, Capacetes Brancos, Rede de Direitos Humanos Síria, Aleppo, Liechtenstein, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik