21:16 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Especialistas em armas químicas e biológicas

    França e Grã-Bretanha preparam proposta ao CS da ONU sobre armas químicas na Síria

    © AFP 2017/ Daniel PIRIS
    Mundo
    URL curta
    1050305

    A França e a Grã-Bretanha estão preparando um projeto de resolução do Conselho de Segurança da ONU proibindo o fornecimento ou a venda de helicópteros ao governo sírio, bem como impondo sanções contra 11 militares sírios possivelmente ligados ao uso de armas químicas naquele país, relata a Reuters.

    De acordo com a agência, que teve acesso ao respectivo documento, o projeto de resolução prevê ainda a introdução de medidas restritivas com relação a 10 empresas ligadas ao governo sírio e supostamente envolvidas no desenvolvimento e na produção dessas substâncias tóxicas e de foguetes usado para seu transporte.

    "Esperamos que a votação [do projeto de resolução] aconteça ainda este ano", declarou à Reuters o representante permanente da Grã-Bretanha junto à ONU, Matthew Rycroft.

    A agência informa ainda que a proposta foi discutida na terça-feira (20) por diplomatas e especialistas que atuam como representantes de membros do Conselho de Segurança da ONU. Segundo a publicação, Rússia "deu a entender que irá apoiar o texto" do documento.

    A missão internacional responsável pela investigação dos casos de uso de armas químicas na Síria foi formada em 13 de novembro. Até o momento, foram apresentados relatórios sobre investigações de quatro ataques químicos naquele país, três dos quais teriam sido obra do próprio governo sírio. O quarto ataque, segundo a missão, foi promovido pelo grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico – proibido na Rússia e em diversos países).

    Mais:

    Testes confirmam uso de armas químicas no sudoeste de Aleppo
    Rússia entregará à OPAQ provas de uso de armas químicas por terroristas na Síria
    Rússia encontra evidência de uso de armas químicas em Aleppo
    Tags:
    projeto de resolução, armas químicas, Conselho de Segurança da ONU, Grã-Bretanha, França, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik