08:58 04 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Embaixador russo assassinado na Turquia (48)
    441
    Nos siga no

    O representante permanente da Rússia junto à OSCE, Aleksander Lukashevich, declarou que o assassinato do embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, aconteceu num momento em que seus conhecimentos e habilidades podiam desempenhar um grande papel na normalização das relações russo-turcas.

    "A vida dessa pessoa foi interrompida numa etapa em que sua energia, seus conhecimentos, suas habilidades poderiam desempenhar um grande papel na normalização das nossas relações e na melhora do clima geral de interação e cooperação com aquele país", disse Lukashevich em entrevista ao canal russo Rossiya-24.

    Ele destacou, que conhecia pessoalmente Karlov e que "sempre o encorajou a prestar grande atenção à atitude escrupulosa com relação a questões de segurança". Nas suas palavras, "Karlov assimilava tudo isso".

    "A troca de experiência e aquilo o que Andrei acumulou no sentido diplomático lhe permitia garantir a segurança de seus funcionários e dos cidadãos que procuravam os nossos consulados e outras instituições [diplomáticas] na República Turca", disse Lukashevich.

    Karlov foi assassinado nesta segunda-feira (19) a tiros, em Ancara, na Turquia, enquanto discursava na abertura de uma exposição em uma galeria de arte local.

    Tema:
    Embaixador russo assassinado na Turquia (48)

    Mais:

    'A diplomacia não pode se acovardar': Roberto Abdenur comenta morte de embaixador russo
    Turquia impõe bloqueio midiático sobre a cobertura do assassinato do embaixador russo
    Síria: Assassinato do embaixador russo na Turquia é 'crime abominável' e 'covarde'
    Tags:
    embaixador, relações, OSCE, Andrei Karlov, Alexander Lukashevich, Rússia, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar