00:45 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Secretário-Geral da OTAN Jens Stoltenberg durante uma entrevista coletiva conjunta com o presidente afegão Asharaf Ghani, Cabul, Afeganistão, 15 de março de 2016

    Stoltenberg explica o comedimento da OTAN diante do conflito sírio

    © AFP 2017/ WAKIL KOHSAR
    Mundo
    URL curta
    191682312

    O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, declarou hoje (17) que o uso de maiores recursos militares pela aliança na Síria poderia piorar ainda mais a situação naquele país e conduzir a uma escalada ainda maior do conflito.

    “Vivemos uma terrível catástrofe humanitária na Síria. No entanto, o preço a ser pago pelo uso de recursos militares pode ser, às vezes, maior do que seus benefícios. Com relação à Síria, os membros da OTAN tomaram a decisão de que o uso de forças armadas tornaria a já terrível situação ainda mais aterrorizante”, revelou Stoltenberg em entrevista à publicação alemã Bild am Sonntag.

    Nas palavras do secretário-geral, a intervenção militar poderia culminar na Síria numa escalada ainda maior do conflito.

    “Surge o risco de que a coisa se transforme num conflito regional ainda maior, ou que haja um número ainda maior de mortes entre os inocentes. Se nós reagíssemos com o uso de recursos militares a cada problema, a cada catástrofe humanitária, viveríamos num mundo ainda mais cheio de guerras e sofrimento”, concluiu Stoltenberg.

    A Síria vive uma terrível guerra civil desde março de 2011. De acordo com dados recentes da ONU conflito já provocou a morte de mais de 400 mil pessoas.

    Mais:

    Trump: países do Golfo Pérsico devem pagar pela paz na Síria
    O lado 'escuro' dos Capacetes Brancos: 5 fatos sobre os 'defensores civis da Síria'
    Objetivo maior da Rússia na Síria é cessar-fogo abrangente e retomada do diálogo de paz
    Tags:
    conflito, OTAN, Jens Stoltenberg, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik