19:56 17 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Iraque, militares iraquianos observam ataque aéreo da coalizão liderada pelos EUA às posições do Daesh em Fallujah

    Pentágono elabora uma série de propostas inéditas a Trump para reforçar combate ao Daesh

    © AP Photo / Rwa Faisal
    Mundo
    URL curta
    406
    Nos siga no

    O Pentágono está preparando uma série de propostas que permitirão aos EUA conduzirem uma campanha de combate aos militantes do grupo terrorista Daesh de modo mais ativo, comunicou o Wall Street Journal ao citar militares e congressistas norte-americanos cujo nome não foi indicado.

    Segundo o jornal, o Departamento de Defesa está elaborando propostas em resposta às exigências da equipe Trump de reforçar operação militar norte-americana contra o Daesh.

    Entre as iniciativas-chave estão a delegação da maioria dos poderes no domínio de planejamento tático da Casa Branca ao Pentágono e a redução de controle por parte da administração do presidente no processo da tomada de decisões no que diz respeito ao desenvolvimento da operação.

    É provável que a chefia do Pentágono proponha a Trump que lhe conceda liberdade em determinar o número de militares a destinar a determinada operação e que se abandone a prática de efetuar cada operação ou ataque aéreo só após uma consulta detalhada com o presidente, diz o Wall Street Journal.

    Frisa-se que as eventuais mudanças, em geral, não influirão na postura norte-americana quanto à operação contra o Daesh. Washington preservará um contingente limitado no Oriente Médio, contando com as forças dos aliados locais.

    Os EUA, em coalizão com uma série se outros países, têm vindo a efetuar ataques aéreos contra o Daesh desde o verão de 2014 na Síria e no Iraque, sendo que na Síria suas ações não são acordadas com as autoridades locais. Os Estados Unidos não estão cooperando com a Rússia que também efetua ataques contra terroristas, mas assinaram um protocolo para evitar conflitos com Moscou.

    Mais:

    Pentágono: libertação de Aleppo por forças de Assad não ajuda a combater Daesh
    Pentágono diz que, com Trump, mudará estratégia de combate ao Daesh
    'Militares americanos têm que permanecer no Iraque mesmo depois da eliminação do Daesh'
    Tags:
    novo governo, administração, Defesa, Guerra Civil Síria, Daesh, Casa Branca, Pentágono, Donald Trump, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar