22:25 23 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Barack Obama e Donald Trump conversam com a imprensa durante reunião na Casa Branca, em Washington, 10 de novembro de 2016

    Senadores pressionam Trump para adotar 'linha dura' contra a Rússia

    © AP Photo / Pablo Martinez Monsivais
    Mundo
    URL curta
    553

    Um grupo de 27 senadores republicanos e democratas enviou uma carta nesta quinta-feira (8) ao presidente eleito Donald Trump conclamando-o a adotar uma linha dura contra a Rússia, que, segundo eles, "se apropria de terras pela força" na Ucrânia.

    Antes de ganhar a eleição presidencial de 8 de novembro, Trump tinha sugerido que iria se mostrar mais flexível do que seu antecessor em relação a Moscou. Ele também sugeriu várias vezes um retrato lisonjeiro do presidente russo Vladimir Putin.

    "Dada a contínua agressão russa e a sua recusa repetida de respeitar a integridade territorial e o direito soberano da Ucrânia de escolher seu próprio destino, reiteramos nosso apelo aos Estados Unidos para que se aumente o seu apoio político, econômico e militar à Ucrânia", disseram na carta os 12 senadores republicanos e os 15 senadores democratas.

    Os signatários acreditam que Washington nunca deverá reconhecer a chamada “anexação” da Crimeia ao território da Federação Russa, efetuada em março de 2014, e incentivam a manutenção das sanções contra Moscou.

    A reintegração da península da Crimeia à Rússia, entretanto, foi realizada após um referendo democrático no qual mais de 96% dos habitantes da região decidiram se separar da Ucrânia. Segundo Moscou, portanto, tratou-se de uma medida absolutamente legal do ponto de vista do direito internacional, no que se refere ao direito de autodeterminação dos povos.

    Mais:

    Opinião: Rússia não deve esperar ser tratada 'com tapete vermelho' pela equipe de Trump
    Lavrov: Rússia cooperará com Trump no combate ao terrorismo
    Ministro da Defesa britânico recomenda que Trump não trate Rússia de igual para igual
    Quem impede Trump de melhorar relações com a Rússia?
    EUA estão insatisfeitos com Kiev e querem 'entregar Ucrânia' à UE ou Rússia
    Tags:
    referendo, anexação, integridade territorial, agressão, soberania, linha dura, sanções, carta, senadores, Vladimir Putin, Donald Trump, Ucrânia, Crimeia, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik