20:05 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Presidenta do Brasil Dilma Rousseff

    Dilma é escolhida uma das mulheres do ano pela Financial Times

    © REUTERS / Adriano Machado
    Mundo
    URL curta
    26232

    Lista elaborada pelo jornal britânico destaca as mulheres mais marcantes de 2016.

    O jornal britânico Financial Times divulgou uma lista com as mulheres mais influentes do ano de 2016 e incluiu a ex-presidente brasileira Dilma Rousseff, ao lado da primeira-ministra britânica, Theresa May, a ginasta olímpica dos EUA, Simone Biles e a democrata Hillary Clinton, entre outras.

    A lista das "Mulheres do Ano" foi divulgada junto com entrevistas e perfis das mulheres mais marcantes do ano no mundo. 

    De acordo com o perfil que o jornal fez de Dilma Roussef, a ex-presidente "foi a mulher que finalmente quebrou o teto de vidro na política brasileira, que se colocou como campeã das minorias e dos pobres”.

    Em sua entrevista ao Financial Times, a ex-líder brasileira falou do processo que levou ao impeachment e sobre o peso de ser a primeira mulher na presidência da República. 

    ​“Quando você é uma mulher na autoridade, eles dizem que você é dura, seca e insensível, enquanto um homem na mesma posição é forte, firme e encantador”, afirmou Dilma Rousseff. 

    A petista reiterou que o processo que levou ao seu impedimento foi um "golpe" que não teve como objetivo combater a corrupção no país.  Dilma disse também que o governo atualmente é formado por "velhos brancos ricos ou, pelo menos, daqueles que querem ser ricos".

    "O processo de corrupção é feito nas sombras, e os corruptos fazem de tudo para que permaneça assim", disse ela. 

    A publicação britânica destacou que, apesar do processo de impeachment, muitos políticos que são réus na Justiça continuam no governo.

    Mais:

    Dilma Rousseff revela seus planos pós-presidenciais ao Financial Times
    Lula e Dilma vão a Cuba homenagear Fidel Castro
    Empreiteiro volta atrás e nega propina para chapa Dilma e Temer
    Tags:
    ano, governo, mulher, impeachment, corrupção, Financial Times, Theresa May, Hillary Clinton, Dilma Rousseff, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik