09:44 22 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Combatente das Forças Democráticas da Síria (SDF) descansa ao norte de Raqqa

    Coalizão liderada pelos EUA media negociações entre Turquia e curdos da Síria

    © REUTERS/ Rodi Said
    Mundo
    URL curta
    112

    A coalizão liderada pelos EUA contra o Daesh (autodenominado Estado Islâmico) está “facilitando” as negociações entre a Turquia e as Forças Democráticas da Síria (SDF) curdas, a fim de reduzir as tensões mútuas, segundo disse nesta quinta-feira (8) o porta-voz da operação Resolução Inerente, o coronel John Dorrian.

    As SDF estão realizando atualmente uma operação para isolar e libertar a cidade síria de Raqqa do controle do Daesh. 

    "Esta semana, estamos facilitando discussões conjuntas com a Turquia, as SDF e outros parceiros da coalizão para promover a desescalada das tensões na área", disse Dorrian em entrevista coletiva. 

    O porta-voz descreveu as conversas como um "passo frágil" em um esforço contínuo para garantir que todos os parceiros da coalizão continuem focados em lutar contra o Daesh. No entanto, ele se recusou a fornecer mais detalhes.

    A Turquia considera as Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas, que fazem parte das SDF, como uma extensão do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que Ancara designa como uma organização terrorista.

    Os dois lados se chocaram sobre a presença curda em Manbij e em outras cidades perto da fronteira turco-síria. Em 1º de dezembro, as SDF anunciaram a formação de uma brigada, a al-Sahba, que irá supostamente se concentrar na luta contra o Daesh, bem como contra a presença turca no território curdo.

    Mais:

    Exército Livre da Síria e curdos combatem pelo direito de libertar Al-Bab do Daesh
    Turquia acusa líder de curdos sírios de atentado em Ancara
    'Possivelmente EUA prometeram Raqqa aos curdos em troca de sua presença militar na Síria'
    Daesh ameaça atacar todas as embaixadas da Turquia
    Tags:
    negociações, curdos, Estado Islâmico, Daesh, PKK, YPG, SDF, Manbij, Raqqa, Curdistão sírio, Turquia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik