01:09 10 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Ataque a hospital russo em Aleppo (13)
    10291
    Nos siga no

    A Rússia reitera o apelo aos países ocidentais para unirem esforços reais para derrotar os terroristas na Síria, de acordo com declaração oficial do Ministério das Relações Exteriores russo.

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia declarou que os pedidos do Ocidente de interromper as operações antiterroristas na cidade síria de Aleppo parecem tentativa de proteger militantes.

    "Os recentes pedidos de uma série de capitais do Ocidente para interromper a operação antiterrorista no leste de Aleppo parecem mais e mais tentativas desesperadas de proteger e salvar terroristas e extremistas 'fantoches' que estão perdendo a batalha", diz o comunicado da diplomacia russa nesta segunda-feira (5). 

    Além disso, a chancelaria russa mais uma vez destacou que os países do Ocidente devem parar de politizar a sua abordagem para a resolução da crise síria, unindo esforços para derrotar os terroristas no país. 

    Foi destacado também que os países do Ocidente não condenaram o bombardeio contra um hospital russo em Aleppo, citando o ataque a um hospital russo que matou duas médicas militares russas. 

    "Não ouvimos palavras de condenação das capitais ocidentais", observou a chancelaria russa. 

    Tema:
    Ataque a hospital russo em Aleppo (13)

    Mais:

    Médica russa ferida em bombardeio do hospital russo em Aleppo não sobreviveu
    Chanceler russo: militantes que ficarem em Aleppo serão considerados terroristas
    Militantes em Aleppo oriental realizam negociações com exército sírio sobre rendição
    ONU: mais de 30 mil pessoas deixaram Aleppo durante operação das tropas sírias
    Tags:
    fantoches, libertação, Ministério das Relações Exteriores, Leste de Aleppo, Aleppo, Síria, Ocidente, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar