17:01 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    O emblema do Pentágono, sede do Departamento de Defesa norte-americano

    Pentágono: libertação de Aleppo por forças de Assad não ajuda a combater Daesh

    © flickr.com/ Andrés Feliciano
    Mundo
    URL curta
    18027

    O Pentágono não acha que a libertação da cidade de Aleppo pelas tropas sírias contribua para o combate ao grupo terrorista Daesh, manifestou o representante oficial do Departamento de Defesa norte-americano, Peter Cook.

    "Do nosso ponto de vista, tudo que fortalece o regime de [presidente sírio Bashar] Assad não desempenha um papel positivo nem nas tentativas de terminar a guerra síria, nem no estabelecimento da paz. De fato, é uma das razões para o Daesh ter emergido", sublinhou Cook durante uma das suas coletivas de imprensa.

    O representante do Pentágono chamou a situação em Aleppo de tragédia e apelou "a todas as partes para que atinjam uma solução pacífica" da crise síria.
    Entretanto, Cook assinalou que os EUA "continuam dispostos a se focar na luta contra o Daesh".

    Na véspera foi comunicado que as tropas sírias tinham libertado os quarteirões leste de Aleppo. Centenas de militantes depuseram as armas e abandonaram a cidade, a maioria deles foi anistiada.

    Mais:

    Ministério da Defesa russo explica para onde fogem os civis de Aleppo
    Tropas curdas conquistam o controle de 3 bairros de Aleppo
    Mais de 8,5 mil habitantes escapam do domínio jihadista em Aleppo
    Tags:
    liberação, terrorismo islâmico, Exército Árabe Sírio, Daesh, Pentágono, Peter Cook, EUA, Síria, Aleppo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik