01:25 19 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Parlamento da Abkházia

    EUA não reconhecem acordo sobre unificação das Forças Armadas da Rússia e da Abkházia

    © Sputnik / Vladimir Popov
    Mundo
    URL curta
    14414
    Nos siga no

    Os EUA não consideram legítimo o acordo entre a Rússia e a Abkházia sobre a criação de um grupo unificado das Forças Armadas de ambas as partes, ratificado nesta terça-feira (22) pelo presidente russo, Vladimir Putin.

    "Os EUA se opõem decididamente à ratificação pela Federação Russa de um acordo arranjado com os líderes de facto da região separatista georgiana da Abkházia a respeito da força militar unificada", disse o porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, John Kirby, em um comunicado.

    A Duma (câmara baixa do Parlamento russo) ratificou em 2 de novembro o acordo com a Abkházia para criar um grupo unificado de tropas que se encarregará de repelir qualquer ataque armado na região e de melhorar a segurança dos dois países.

    A Abkhásia irá contribuir para a formação do contingente com dois batalhões motorizados, um grupo aéreo e outro de artilharia, bem como uma unidade de tropas de elite.

    A Rússia, por sua vez, incluirá as forças de sua base militar localizada na república caucasiana, cuja independência da Geórgia foi reconhecida por Moscou em agosto de 2008 – assim como a da Ossétia do Sul –, depois que o exército georgiano invadiu a Ossétia do Sul e bombardeou sua capital em 8 de agosto daquele ano. O governo russo enviou soldados à região para proteger a população local e expulsar as tropas georgianas. A Geórgia respondeu imediatamente com o rompimento das relações diplomáticas com Moscou.

    Mais:

    Rússia reforça base militar na República da Abkházia
    Ministério das Relações Exteriores russo está preocupado com manobras OTAN-Geórgia
    Chefe da OTAN promete ajudar Geórgia rumo à aliança militar
    Conflitos no espaço pós-soviético: por que vizinhos da Rússia não conseguem viver em paz?
    Tags:
    região separatista, força militar, acordo, relações diplomáticas, defesa, tropas, unificação, grupo unificado, Vladimir Putin, Geórgia, Abkházia, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar