06:11 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    O agente do SBU

    Militares russos detidos na Crimeia serviram o Exército ucraniano

    © AFP 2019 / KIRILL KUDRYAVTSEV
    Mundo
    URL curta
    18210
    Nos siga no

    Os militares russos detidos na Crimeia pelo Serviço de Segurança da Ucrânia haviam servido anteriormente ao Exército ucraniano. Foi aberto contra eles um processo criminal por deserção.

    Os dois soldados russos, Maxim Odintsov e Aleksander Baranov, foram detidos em 20 de novembro perto da fronteira da região ucraniana de Nikolayev. 

    De acordo com o Serviço de Segurança da Ucrânia, citados pela agência RIA Novosti, os dois oficiais russos "são dois desertores, que serviram ao Exército ucraniano, e após a reunificação da Crimeia à Federação Russa, eles passaram a servir ao Exército da Rússia. 

    "Logo após eles terem atravessado a fronteira de Chongara, foi revelado que está aberto contra eles um processo criminal, por isso eles foram detidos", informou o Serviço de Segurança da Ucrânia.

    Moscou considerou a detenção dos soldados russos como mais uma "provocação flagrante" e exigiu a liberação imediata e o retorno dos militares à Rússia. 

    Mais:

    Tensão na fronteira: Militares russos são sequestrados por forças ucranianas na Crimeia
    'Se organizações internacionais fossem independentes, Crimeia já teria sido reconhecida'
    Crimeia reforça defesa costeira recuperando sistemas de mísseis soviéticos
    Kiev chamou de 'facada nas costas' a votação de Minsk contra resolução sobre Crimeia
    Tags:
    detidos, processo, deserção, militares, provocação, fronteira, sequestro, Exército, Exército da Ucrânia, Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU), Crimeia, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar