14:33 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 11
    Nos siga no

    Estados afetados por mudanças climáticas querem que nações ricas transfiram valores para reconstruções e adaptações em seus territórios.

    Terminaram sem acordo, os diálogos interministeriais realizados em Marrakech ontem (16) para a criação de um fundo internacional de ajuda a países em desenvolvimento que precisem lidar com problemas advindos das mudanças climáticas. Nações mais pobres vêm pedindo insistentemente por transferências internacionais que os ajudem a administrar enchentes, terremotos, furacões e a elevação do nível do mar.

    País arrasado por um ciclone em fevereiro, as Ilhas Fiji foi um dos que fizeram o apelo. Segundo o primeiro-ministro, Frank Bainimarama, serão necessários reparos e reforços nas estruturas das casas, enterramento de linhas de energia e a realocação de pessoas que moram próximas ao nível do mar. 

    Segundo negociadores, as reuniões renderam promessas de Estados europeus para fundos de adaptação criados durante as negociações na Organização das Nações Unidas (ONU), mas ainda não foram alcançados quaisquer acordos sobre o tema. A COP 22 termina nesta sexta (18).

    Mais:

    Aquecimento global pode destruir Antártida
    Do aquecimento global à nova era: humanidade entra no Antropoceno
    Aquecimento global e bactérias-assassinas expandem zonas mortas nos oceanos
    Acordo da COP 21 é aprovado para mudar a economia mundial e limitar aquecimento global
    Tags:
    COP 22, Organização das Nações Unidas, Frank Bainimarama, Marrakech, Marrocos, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar