10:52 13 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Situação em Donbass

    National Interest propõe plano para que Trump acabe com crise ucraniana

    © Sputnik / Dan Levy
    Mundo
    URL curta
    481
    Nos siga no

    Mesmo que o recém-eleito presidente dos EUA, Donald Trump, precise lidar com inúmeros problemas da política externa após a tomada de posse, é evidente que a crise ucraniana se destaca tanto pela sua importância, como pela complexidade, escreve a National Interest.

    Basta dizer que foram exatamente os acontecimentos no território ucraniano que provocaram o maior agravamento das relações russo-americanas desde a Guerra Fria.

    No decorrer da sua campanha eleitoral, Trump manifestou várias vezes que iria fazer todo o possível para solucionar a crise das relações bilaterais com Moscou, já que dar continuidade à política externa atual levaria a uma corrida armamentista e aumento das tensões entre a OTAN e a Rússia.

    De acordo com a National Interest, ainda há esperança de que a administração Trump empreenda tal tentativa, pondo fim à confrontação com a Rússia, confrontação que inclui a ampliação da OTAN para Leste e o apoio às ‘revoluções coloridas’ na região pós-soviética.

    Para suavizar os danos colaterais da crise ucraniana, a National Interest propõe três passos.

    O objetivo prioritário é chegar a um acordo com a Rússia quanto à Crimeia, o que poderia ser uma forma de os EUA e a UE formalmente não reconhecerem a soberania da Rússia sobre a península, mas também não insistirem na restituição do território a Kiev.

    Em seguida, segundo a revista,  as partes devem acordar o status quo em Donbass e conseguir o estrito cumprimento dos acordos de cessar-fogo.

    Para concluir, propõe-se convencer a Europa e a Rússia, ao lado dos EUA, a prestar assistência econômica à Ucrânia. Segundo dizem os autores do artigo, ela deve consistir no restabelecimento da infraestrutura arruinada e no pagamento de indemnizações aos refugiados e sinistrados em resultado das hostilidades. 

    A estabilidade econômica e política da Ucrania são vantajosas para todos, inclusive para a Rússia, afirma a National Interest, e Donald Trump tem todas as chances para tentar recuperar as relações construtivas com a Rússia e fazer todo o mundo sair do impasse perigoso.

    Mais:

    Militar ucraniana Savchenko rejeita direito de existência das autoridades da Ucrânia
    Ucrânia envia projeto de resolução sobre a Crimeia à ONU
    Lavrov: Rússia tem mais interesse em resolver crise na Ucrânia do que outros países
    Tags:
    novo governo, conversações, negociações de paz, crise, hostilidades, cessar-fogo, Guerra Fria, The National Interest, OTAN, Vladimir Putin, Donald Trump, Donbass, Ucrânia, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar