18:55 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Trump, presidente: a surpresa que abalou o mundo (70)
    2151
    Nos siga no

    O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, não poderá influenciar na situação da Síria enquanto Damasco estiver em uma coalizão com a Rússia e o Irã. É o que afirma o chefe do serviço de imprensa do partido sírio do Renascimento Árabe Socialista (Baaz), Helf al Muftah.

    "EUA operam com as realidades e nós definimos sua política [na Síria], se nos opusermos e continuarmos nos coordenando com Rússia e Irã como sócios, o presidente dos EUA não poderá pôr em prática suas ambições […], trata-se de nós e não dos EUA", disse al Muftah à Sputnik. 

    Ele também destacou que a Síria é que "decide a política dos EUA para o nosso problema". 

    No entanto, al Muftah disse que as declarações que Trump fez durante sua campanha eleitoral são diferentes do que ele falou na véspera da sua vitória.

    "É um fato esperado", disse ele, observando que as declarações pré-eleitorais foram destinadas aos cidadãos norte-americanos e diferem das que buscam aproximar parceiros estrangeiros.

    De acordo com o porta-voz, o novo presidente deve levar em consideração a opinião da Europa, Rússia, China e países árabes, já que a coordenação desses Estados representa uma força real.

    "Quanto mais forte for a união da Rússia, Síria e Irã no âmbito da luta antiterrorista […] mais rápido os EUA se verão obrigados a mudar sua política", destacou. 

    O candidato republicano Donald Trump surpreendeu as pesquisas de intenção de votos e foi eleito nesta quarta-feira (9) presidente dos Estados Unidos conquistando 276 votos de delegados do colégio eleitoral. 

    Tema:
    Trump, presidente: a surpresa que abalou o mundo (70)

    Mais:

    'Eleição de Trump é guinada para o conservadorismo arcaico' – Senador João Capiberibe
    Secretário-Geral da ONU parabeniza Trump pela vitória
    Especialista: há algo semelhante entre a vitória de Trump e o Brexit
    Opinião: Trump foi eleito por ter prometido colaborar com Putin na Síria
    Primeiro-ministro israelense Netanyahu e presidente palestino Abbas parabenizam Trump
    Tags:
    presidente, declaração, candidato, conflito, eleições, Donald Trump, Irã, Damasco, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar