23:56 20 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    19720
    Nos siga no

    O exército indiano disse neste domingo (6) que bombardeios paquistaneses mataram dois de seus soldados em postos ao longo da fronteira da Caxemira, região administrada pela Índia, e que outras cinco pessoas, incluindo três civis, ficaram feridos.

    O comunicado segue dizendo que o exército indiano retaliou destruindo vários postos no Paquistão.

    As trocas de artilharia entre os dois países se intensificou nos últimos meses ao longo da fronteira que atravessa a disputada região do Himalaia.

    A disputa sobre a Caxemira desencadeou duas das três guerras entre a Índia e o Paquistão, ambos os países com status nuclear, desde a separação e a independência da Grã-Bretanha em 1947.

    "Nós estamos dando uma resposta apropriada. (Nós) os atingiremos onde dói mais", disse o porta-voz da Defesa indiana, tenente-coronel Manish Mehta, citado pela Reuters."É um ato muito pouco profissional do exército paquistanês alvejar nossas áreas residenciais", acrescentou.

    Na quinta-feira (3), o Paquistão nomeou oito diplomatas indianos acusados de espionagem e terrorismo. Nova Deli rejeitou as alegações como "infundadas e sem substância".

    Há dez dias, a polícia indiana confirmou oficialmente a detenção de um funcionário do Alto Comissariado do Paquistão em Nova Deli sob suspeita de espionagem, informando que um grupo de espiões paquistaneses teria sido descoberto no país.

    Mais:

    Índia reporta ataque extremista a forças de segurança na Caxemira
    Paquistão propõe à Índia negociações sobre Caxemira
    Especialista: tríade nuclear da Índia terá consequências a longo prazo
    Premiê do Sri Lanka: guerra com Paquistão não é opção para Índia
    Índia manda recado implacável para o Paquistão 'desistir de sonhar'
    Tags:
    guerra, espionagem, disputa territorial, confronto, ataques, bombardeios, Himalaia, Paquistão, Índia, Caxemira
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar