22:29 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Militares dos EUA na Polônia

    Preparativos para um novo conflito? EUA enviam mais tropas à Europa

    © AFP 2017/ Artur Reszko
    Mundo
    URL curta
    46531

    Visando reforçar a sua presença no Leste Europeu e intimidar a Rússia, os EUA enviarão num futuro próximo à Europa cerca de 6 mil militares, tanques, veículos de infantaria, pesados obuseiros e helicópteros de guerra, segundo revela um comunicado publicado no site das Forças Armadas dos EUA.

    Além disso, a terceira divisão de combate da Brigada Blindada da Quarta Divisão de Infantaria dos EUA planeja enviar outros 4 mil soldados para a região em janeiro de 2017.

    Já de acordo com a revista americana Stars and Stripes, os EUA também pretendem deslocar para o Leste Europeu mais da metade da décima Brigada de Aviação de Combate de Nova York, formada por 1.750 aviadores e 60 aeronaves, incluindo CH-47 Chinook e helicópteros de evacuação UH-60 Black Hawk.

    Ambas as unidades serão enviadas no âmbito da operação da OTAN "Resolve", que visa a implantar tropas junto às fronteiras da Rússia para "tranquilizar os aliados da Europa Oriental" face à suposta "ameaça russa".

    Armada com veículos blindados e obuseiros M109, a terceira divisão de combate citada acima será a primeira unidade militar a ser implantada em esquema rotativo na Europa. Seu destino inicial será a Polônia.

    Leia também: 'OTAN nunca abdicou da retórica da Guerra Fria'

    Em seguida, outras unidades começarão a ser enviadas para a região, incluindo dois batalhões de tanques M1 Abrams, sendo uma na Alemanha e outro na Estônia e na Letônia, e um batalhão de veículos de infantaria mecanizada M2 Bradley, que deverá operar na Romênia e na Bulgária.

    Esses planos fazem parte da nova onda de expansão das forças dos EUA e de países membros da OTAN nos países bálticos e na Europa Oriental. Vale destacar que este ano a Aliança enviou quatro batalhões de mil soldados cada (EUA, Alemanha, Reino Unido e Canadá) para a região.

    A Rússia já declarou em mais de uma ocasião que tomará medidas recíprocas para combater as ameaças à segurança de suas fronteiras ocidentais.

    Tags:
    forças, militares, Europa Oriental, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik