03:10 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    O então presidente interino da Federação da Rússia, Vladimir Putin, observa os exercícios da Frota do Norte da Marinha da Rússia.

    Propaganda para crianças alemãs: ‘Putin está conduzindo duas guerras’

    © Sputnik / Vladimir Rodionov
    Mundo
    URL curta
    431243

    Na quarta-feira passada, 19, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, desembarcou em Berlim para reunião do Quarteto da Normandia. Pelo visto, a visita dele pegou alguns jornalistas de surpresa, e por isso alguns consideraram necessário explicar para o público mais jovem quem é o senhor “P” e o que a Rússia provocou no mundo todo.

    Assim, a emissora de rádio Deutschlandradio Kultur, em seu noticiário infantil “Kakadu”, apresentou o seguinte perfil do presidente russo:

    “O presidente da Rússia Putin está conduzindo duas guerras neste momento. Uma na Ucrânia e outra na Síria. A chanceler da Alemanha, Merkel, e o presidente da França, Hollande, querem que Putin pare as duas guerras. Pelo visto, eles não vão conseguir, pois Putin não cumpre as normas internacionais”, informou o programa infantil sobre os objetivos da reunião do Quarteto da Normandia em Berlim.    

    Segundo o noticiário, a Rússia é responsável por ataques aéreos aos hospitais e até ao comboio humanitário da ONU. Aliás, não foi só um comboio, segundo a rádio, mas vários. E a crise dos refugiados, segundo revelou o “Kakadu”, também está na conta de Moscou.

    “A chanceler da Alemanha, Merkel, e o presidente Hollande declararam diversas vezes que Putin viola gravemente os direitos humanos na Síria. Os aviões russos bombardeiam hospitais e comboios humanitários da ONU. Por isso, muitos sírios e suas famílias fogem para a Alemanha”.

    No entanto, a rádio não menciona o fato de que nenhuma dessas acusações foi provada até o momento. No caso do comboio da ONU em Aleppo, até o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, pediu cuidado e uma investigação, antes de apontar culpados.

    O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, também exigiu a realização de uma investigação sobre o caso. “Provavelmente a forma mais fácil e o primeiro passo necessário é a apresentação dos projéteis que atingiram esse comboio”, disse o ministro russo em entrevista coletiva para imprensa russa. 

    O autor do texto do programa foi Marcus Pindur, correspondente da Deutschlandradio nos EUA e conhecido por suas posições antirrusas. 

    Sputnik Alemanha solicitou à Deutschlandradio uma posição sobre o noticiário infantil e recebeu recebeu uma resposta. “Não vejo no texto do nosso correspondente do estúdio de Berlim, que soou no nosso programa…no dia 19, afirmações incorretas, não objetivas ou que deturpem a realidade”.

    A rádio estatal, no entanto, recebeu críticas da imprensa alemã e a organização Conferência pública de meios de informação públicos apresentou uma reclamação oficial contra o programa “Kakadu”.

    A reclamação destaca que uma pessoa adulta tem condições para formar uma opinião, possui acesso à informações, que pode classificar e analisar. Já as crianças, na idade de 6 a 12 anos, para quem é orientado o programa “Kakadu”, não possuem capacidade de ação intelectual necessária para analisar temas tão complexos como Síria e guerra na Ucrânia. Os autores da reclamação consideram inadmissível a “lavagem cerebral” em crianças, ainda mais quando esta é feita com os recursos provenientes de impostos e apresentada como um programa educativo infantil.

    Mais:

    Hillary lança anúncio bizarro de propaganda insinuando que Trump é um agente russo
    EUA preparam jornalistas na Lituânia e Ucrânia contra 'propaganda russa'
    Propaganda anti-Rússia ‘chegou a um impasse’
    Tags:
    propaganda, Kakadu, Deutschlandradio, Vladimir Putin, Marcus Pindur, Rússia, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik