02:33 14 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    301
    Nos siga no

    O Conselho de Segurança da ONU aprovou a extensão do mandato da missão de investigação conjunta sobre a proibição de armas químicas na Síria.

    A missão conjunta da ONU e da Organização para a Proibição de Armas Químicas foi prorrogada até 18 de novembro nesta segunda-feira (31). Segundo o representante permanente da Rússia na ONU, Vitaly Churkin, "a resolução foi aprovada por unanimidade por 15 votos dos membros do Conselho de Segurança". 

    Após a votação, Churkin dirigiu-se ao Conselho no seu papel de embaixador, dizendo que a Rússia apoiou a resolução e esperava que a extensão de curto prazo daria aos países-membros tempo para discussões substantivas sobre o futuro da missão conjunta.

    Na semana passada, a Rússia disse que uma prorrogação de longo prazo do mandato da missão deveria ser expandida para cobrir os esforços anti-terrorismo e de segurança regional. 

    O mecanismo conjunto foi criado em 2013 para investigar e julgar crimes de guerra com o uso de armas químicas na Síria.

    Mais:

    Terroristas usam armas químicas durante ataques em Aleppo
    EUA pedem que Rússia e Irã pressionem Síria sobre uso de armas químicas
    5 maiores erros do Comitê do Nobel: armas químicas, lobotomia e outros
    Pentágono prevê uso de armas químicas contra Exército do Iraque
    Coordenador da UE para terrorismo alerta para o uso de armas químicas na Europa
    Tags:
    missão, segurança nacional, terrorismo, armas químicas, Conselho de Segurança da ONU, ONU, OPAQ, Vitaly Churkin, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar