02:32 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Marinha alemã resgata imigrantes no Mediterrâneo, que partiram da Líbia.

    Crise migratória: 2016 registra maior número de mortes na história do Mediterrâneo

    © AP Photo / Matthias Schrader
    Mundo
    URL curta
    411
    Nos siga no

    A Organização Internacional para as Migrações (OIM) informou nesta sexta-feira (28) que 3.930 imigrantes morreram durante a travessia do Mar Mediterrâneo em 2016.

    Segundo Agência Ansa, isso é mais, do que durante todo o ano passado, quando 3.777 pessoas morreram durante a travessia marítima para a Europa.

    "Como há muitas buscas e missões de salvamento em andamento, a estimativa mínima de 3.930 mortes de imigrantes até agora deve subir nos próximos dias, quando mais informações emergirem", informou a OIM em nota.

    O relatório da OIM confirma que o ano de 2016, mesmo a dois meses do fim, já é o que registra maior número de mortes na história do Mediterrâneo.

    Segundo a OIM, 332.046 pessoas já chegaram à Europa até esta quinta-feira, sendo que 169.524 foram para a Grécia e 157.049 para a Itália, informou Agência Brasil.

    Mais:

    MSF descobre 25 corpos em barco à deriva no Mediterrâneo
    Alemanha envia 650 soldados para combater tráfico de armas do Daesh no Mediterrâneo
    União Europeia e Líbia fecham o cerco aos traficantes de pessoas no Mediterrâneo
    Itália recupera 217 cadáveres de naufrágio no Mediterrâneo
    Navio holandês resgata 200 imigrantes em naufrágio no Mediterrâneo
    Mais de 200 mil imigrantes ingressaram na UE pelo Mediterrâneo em 2016
    Tags:
    mortes, imigração ilegal, imigração, OIM, Europa, Grécia, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar