12:41 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Combatentes das Forças Democráticas da Síria junto com um blindado

    EUA pretendem treinar mais sírios para combater Daesh em Raqqa

    © AFP 2017/ Delil Souleiman
    Mundo
    URL curta
    1052314

    Os EUA e seus aliados pretendem ampliar o programa de treinamento militar para combatentes da oposição síria, que devem participar da operação de libertação de Raqqa do Daesh.

    Soldados do exército sírio carregam um missil a ser disparado contra as posições do Daesh em Raqqa
    © AP Photo/ Alexander Kots/Komsomolskaya Pravda
    "As tropas necessárias para a realização da operação já estão posicionadas ali (na região de Raqqa). Temos um plano para selecionar, equipar e treinar mais forças locais para essa operação", declarou o comandante da operação "Liberdade Duradoura", general Stephen J. Townsend.

    Ele adicionou que o recrutamento não será feito pelos EUA, mas pelos “parceiros no local”. Os oposicionistas receberão treinamento básico e passarão por uma série de programas de treinamento especial.

    O general disse que a libertação de Raqqa deve demorar muito mais tempo, do que a libertação de Mossul. Townsend lembrou que, ao contrário de Mossul, a operação para libertação de Raqqa não será realizada pelo exército oficial, mas por “forças locais” e em uma “condição de combate muito complexa”, considerando a presença das tropas governamentais de Damasco e das forças aéreas russas no país. 

    O general não revelou o número exato de recrutas, mas informou que as Forças Democráticas Sírias (grupo de milícias de sírios curdos, árabes, assírios, armênios e turcos) possuem um núcleo árabe de mais de 30 mil pessoas. Segundo algumas avaliações, o número total das tropas da FDS é de 50 a 55 mil.

    Mais:

    Pentágono: coalizão liderada pelos EUA prepara operação contra Daesh em Raqqa, na Síria
    Ancara: Uso de curdos na libertação de Raqqa ameaça futuro da Síria
    Turquia impõe condição para se juntar aos EUA no combate em Raqqa
    'Operação de liberação de Raqqa não é assunto do futuro próximo'
    EUA e Turquia desenvolvem estratégia conjunta para libertar Raqqa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik