11:13 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    315
    Nos siga no

    O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, conversaram por telefone sobre a adoção dos acordos de Minsk e a necessidade de manutenção das sanções contra a Rússia, segundo informou a Casa Branca.

    Em fevereiro de 2015, Rússia, Ucrânia, Alemanha e França, que formam o chamado Quarteto da Normandia, chegaram a um acordo para que as duas partes em conflito na crise ucraniana suspendessem os combates no leste do país. O documento previa um cessar-fogo imediato, a retirada de armas da linha de contato entre as forças de Kiev e as tropas rebeldes de Donbass, troca de prisioneiros e reformas constitucionais que dariam um status especial às repúblicas de Donetsk e Lugansk. Os dois lados, no entanto, seguem se acusando com frequência de violações do acordo.

    No último dia 19, os líderes do Quarteto se encontraram em Berlim para discutir o progresso dos acordos de Minsk e outras questões de segurança em Donbass.

    "Os líderes (Biden e Poroshenko) destacaram que as sanções internacionais contra a Rússia devem permanecer até que Minsk (o acordo de fevereiro de 2015) seja completamente implementado", diz o comunicado do governo norte-americano desta terça-feira, 25. 

    Mais:

    Rússia revela identidade de comandantes ucranianos que bombardearam civis em Donbass
    Radicais ucranianos se aproximam da fronteira com Donbass
    Ucrânia é acusada de transportar armas na linha de contato em Donbass
    Por que Renzi se opôs a novas sanções contra Rússia depois de visitar Washington?
    Tags:
    sanções, Quarteto da Normandia, Pyotr Poroshenko, Joe Biden, Minsk, França, Alemanha, Berlim, Rússia, Donbass, Lugansk, Donetsk, Kiev, Ucrânia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar