18:59 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Eleições nos EUA (112)
    204
    Nos siga no

    A candidata à presidência dos EUA pelo Partido Democrata, Hillary Clinton, acusou o seu concorrente republicano, Donald Trump, de não possuir um plano de combate ao grupo terrorista Daesh. Segundo Clinton, eleger Trump para a presidência e comando das forças armadas seria "perigoso".

    "Ele (Trump) não tem um plano para derrotar o Estado Islâmico… Ele diz saber mais sobre o Estado Islâmico, do que os generais. Eu não penso que seja assim. Ele praticamente anuncia a derrota, sem que a batalha ainda estivesse começado", disse Clinton durante um comício em New Hampshire. Segundo ela, eleger Trump seria "perigoso".

    O candidato à presidência dos EUA pelo Partido Republicano, Donald Trump, escreveu em sua conta de Twitter que a operação para libertação da cidade iraquiana de Mossul, ocupada por militantes do Daesh, "está se revelando uma catástrofe". Trump classificou as ações dos EUA de pouco inteligentes, pois os preparativos para a operação foram amplamente anunciados ao público.

    Em declarações anteriores, o candidato republicano afirmou que a operação em Mossul está sendo realizada para apoiar a candidatura de Hillary Clinton. Especialistas russos concordam com essa avaliação, pois a libertação de Mossul será um vitória da atual administração democrata na política externa.

    Na noite de 17 de outubro, as forças iraquianas e curdas, com apoio aéreo da coligação internacional liderada pelos EUA, iniciaram uma ampla ofensiva com objetivo de libertar Mossul dos terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia).

    Tema:
    Eleições nos EUA (112)

    Mais:

    Trump: mídia apoia Clinton, mas quem vencerá serei eu
    WikiLeaks: Clinton e Trump mencionam Putin mais do que Daesh durante debates
    Clinton divulga informação secreta durante debates
    Madonna pede votos para Hillary Clinton em troca de sexo oral (VÍDEO)
    Tags:
    Eleições nos EUA, Daesh, Donald Trump, Hillary Clinton, Mossul, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar