02:50 23 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    36150
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, se posicionou neste domingo (23) contra a adoção de novas sanções antirussas por conta da situação da cidade síria de Aleppo.

    Segundo ele, novas sanções contra a Rússia dificultarão a resolução da catástrofe humanitária na região. 

    "Em relação à catástrofe humanitária na Síria, as sanções não são efetivas, uma vez que as sanções têm uma ação muito particular não podem criar um corredor humanitário, podem, ao contrário, fechar as negociações que nos são necessárias", disse Steinmeier em entrevista ao canal ARD. 

    De acordo com ele, é preciso se concentrar na Síria no que pode ser feito pelos civis, principalmente em Aleppo. Em particular, o ministro lembrou da necessidade de criar corredores humanitários e adotar um cessar-fogo por um longo prazo. 

    Anteriormente, foi informado que os líderes dos 28 países membros da União Europeia não chegaram a uma decisão sobre novas sanções contra Rússia por conta da Síria. 

    Os países ocidentais acusam Moscou e Damasco de realizar bombardeios contra civis e posições da oposição armada. Síria e Rússia insistem que os únicos ataques que realizam são contra os terroristas, e acusam os EUA de não influenciar as tropas da "oposição moderada" e separá-las das forças radicais.

    Mais:

    Itália lidera oposição a novas sanções contra a Rússia
    'Nenhum país exigiu novas sanções contra Rússia na cúpula da UE'
    Documento final da cúpula da UE não menciona sanções contra Rússia e Síria
    Merkel: sanções contra Rússia só se a intensidade de ataques em Aleppo permanecer a mesma
    Tags:
    catástrofe humanitária, sanções, Frank-Walter Steinmeier, Síria, Rússia, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar