22:09 21 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Ofensiva de Mossul (96)
    001
    Nos siga no

    Cerca de 1.000 pessoas foram tratadas por problemas respiratórios ligados a gases tóxicos de uma fábrica de enxofre que teria sido incendiada por militantes do Daesh (Estado Islâmico) perto da cidade de Mossul.

    Nenhuma morte foi relatada em conexão com o incidente, disseram as fontes no hospital em al-Qayyara, uma cidade ao sul de Mossul, segundo relata a Reuters neste sábado (22). Os primeiros casos teriam começado a chegar na sexta-feira de manhã.

    A fábrica de enxofre pegou fogo no início desta semana, enquanto o exército iraquiano expulsava os jihadistas do Daesh da área de Mishraq, norte de al-Qayyara. Ainda segundo a Reuters, militares dos EUA disseram que os militantes haviam deliberadamente ateado fogo na instalação.

    Tema:
    Ofensiva de Mossul (96)

    Mais:

    Daesh executa quase 300 pessoas perto de Mossul
    'Coalizão dos EUA pretende empurrar Daesh de Mossul para a Síria'
    Forças iraquianas anunciam fim do ataque do Daesh contra a cidade de Kirkuk
    Tags:
    Mossul, Iraque, al-Qayyara, Daesh, Estado Islâmico, gases tóxicos, fábrica de enxofre, fogo, incêndio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar